Header Ads


Jucea no Amazonas está a mais de três dias fora do ar e não consegue resolver a vida dos empresários e contadores do estado, causando prejuízos

AMAZONAS - Clientes, Contadores e empresários entraram em contato com a redação do site chumbo grosso para denunciar o descaso público da Junta Comercial do Amazonas, que se encontra a mais de três dias sem sistema e sem dá prazo para resolver o problema.

E não sabem digitar, assinaram nosso português "ANTENÇÃO" 

Tentamos por varias vezes entrar em contato com o presidente Antonio Lopes de Souza, no Telefone: (92)3212-4166 e não conseguimos respostas.


JUCEA

A Junta Comercial do Estado do Amazonas foi criada pela Lei n° 29 de 14 de dezembro de 1891, sendo o chefe do Poder Executivo na época, o coronel Gregório Thaumaturgo de Azevedo.

Na época, a economia do Estado ingressava no progressista “período áureo da borracha” que garantindo-lhe recursos suficientes para construir e melhorar as cidades. Manaus, àquela altura, já abrigava 50.000 habitantes e a população do Estado era de 250.000 habitantes.

A primeira sede foi instalada nas dependências da Associação Comercial, localizada na Rua Guilherme Moreira, 281, no Centro de Manaus. A instalação oficial se deu em 17 de Janeiro de 1892, data em que foi registrada a primeira reunião. O primeiro presidente, o empresário José Ferreira Freitas Pedrosa, passou pouco tempo no cargo, sendo substituído a 5 de maio de 1892 por Antonio Monteiro da Silva.

Foi em 1966 que o governador Danilo de Matos Areosa cedeu o imóvel ao lado da Associação Comercial, na Rua Guilherme Moreira, 289 para a Junta Comercial. Esta foi a primeira sede própria da JUCEA.
Em 1973, a JUCEA foi transformada em autarquia e em razão da necessidade de espaço, alugou o prédio onde funcionou ate 2009, na Avenida Eduardo Ribeiro, 898, ocupado então pela SUFRAMA. Em 1976, o imóvel foi adquirido, e passou por várias ampliações, que foram concluídas em 1980, estabelecendo a forma atual da sua sede.

Com 109 anos de existência e transformação, a Junta Comercial do Estado do Amazonas, através dos seus administradores anteriores e atuais, e com o apoio dos governos estadual e federal, não têm medido esforços para atualizar-se cumprir, fielmente, sua missão institucional.
A Junta Comercial de hoje, pode orgulhar-se de ter adotado as mais modernas ferramentas de trabalho disponíveis, com recursos que abrangem a Internet, a Intranet e a digitalização de documentos.


Resposta

A Junta Comercial do Estado do Amazonas esclarece que, diferentemente do informado pelo site, o atendimento do órgão não está suspenso há três dias. Somente nesta segunda-feira (27/08), o sistema da Jucea saiu do ar por problemas técnicos da empresa responsável por sua operação. A mesma empresa também é responsável pelo sistema integrador de Juntas Comerciais de outros 12 Estados do país, que também estão todos fora do ar. A previsão dada pela empresa é normalizar o sistema às 13h (horário Brasília). A Jucea informa, ainda, que na semana passada não houve problemas no sistema do órgão. Houve, na sexta-feira passada, oscilação no sistema da Receita Federal, o qual também é utilizado em processos que tramitam na Junta Comercial.


Nenhum comentário:

Mídia Social Ronaldo Aleixo . Tecnologia do Blogger.