Header Ads


Roteiro Inclusivo para a Pessoa Surda será lançado neste sábado no Bosque Da Ciência/Inpa

O projeto é desenvolvido pelo curso de Turismo da UEA, em parceria com a equipe de desenvolvimento da startup Map Innovation


Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010 indicam para o Amazonas 154.190 pessoas com perda auditiva, dos quais Manaus concentra 87.429, classificadas em 3,72% com perda total, 15,24% com grande dificuldade e 81,04% com alguma dificuldade. Para atender a Lei nº 13.146, será lançado neste sábado (30/03), às 10h, o Roteiro Inclusivo para a Pessoa Surda, no Bosque da Ciência do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), localizado na avenida Otávio Cabral, s/nº, Aleixo.

A iniciativa do Roteiro é do curso de Turismo da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), por meio da pesquisa realizada pelo aluno Thiago Souza, sob orientação da professora doutora Selma Batista, em parceria com a equipe de desenvolvimento da startup Map Innovation e INPA.

O Roteiro Inclusivo para a Pessoa Surda é baseado no sistema de inteligência artificial, "Giulia - Mãos que Falam", que tornará acessível a visita aos atrativos turísticos do Bosque. O objetivo é romper as barreiras e dar acessibilidade aos espaços públicos de turismo e lazer, garantir a participação plena e efetiva da pessoa surda em condições de igualdade na sociedade.

O aplicativo "Giulia" para Android está livre para download na loja do Google Play Store. A partir do lançamento, mediante a retirada de um crachá na portaria do Bosque, por meio da leitura de QRCodes, será possível acessar a informação em Libras dos atrativos mapeados.

Sobre o projeto - O projeto inédito contou com um piloto realizado com alunos surdos da Escola Estadual Augusto Carneiro dos Santos, nos meses de julho e agosto do ano de 2018, cujos resultados levaram a conquista do primeiro lugar na categoria academia do Prêmio Nacional de Turismo, organizado pelo Ministério do Turismo em dezembro de 2018. Idealizado pelo professor Manuel Cardoso, o "Giulia - Mãos que Falam" se caracteriza como um instrumento de tecnologia assistiva para a inclusão do surdo, por meio do uso da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

O projeto conta com a parceria direta de Adria de Jesus Brandão, Camila do Nascimento Alencar, Paulo Sérgio da Silva Farias, Fabricio Guimarães de Oliveira, Marcel Luis Silva Cunha e Ingra Guedes, da equipe de desenvolvimento da Map Innovation, e da doutora Rita Mesquita e Alexandre Buzaglo, da coordenação de extensão do Bosque da Ciência do Inpa.

FOTOS: JOELMA SANMELO/UEA

Nenhum comentário:

Mídia Social Ronaldo Aleixo . Tecnologia do Blogger.